fbpx

Posso Temperar a Comida do Bebê?

Posso Temperar a Comida do Bebê?

Apesar de já serem desmistificados pela maioria dos nutricionistas, os temperos são vistos com certa desconfiança por grande parte das mamães, mas não há motivos para isso. Pelo contrário! Eles agregam valor nutricional e tornam a comida muito mais saborosa, diminuindo (e muito!) a necessidade do sal para realçar o sabor.

Além disso, oferecer uma variedade de sabores e não aquela comida óbvia todos os dias ajudará a oferecer diferentes experiências sensoriais para os pequenos e diminuir as chances de formá-los com um eterno “paladar mimadinho”, aquele que só gosta disso ou daquilo. Eu disse isso em posts anteriores: É importante lembrar que, no início do processo, pode acontecer de o bebê rejeitar determinado alimento. Como eles estão em formação, vale a pena dar uma variada e depois oferecer o mesmo ingrediente novamente.

O paladar infantil precisa mesmo ser treinado e estimulado para ser ampliado. Para surpresa de muitos, os únicos temperos que não são recomendados para bebês são os mais picantes como curry e pimentas. No mais, podem deixar a imaginação fluir, tanto os frescos como louro, salsa, cebolinha, manjericão, coentro, hortelã, tem também gengibre, alecrim e erva-doce (que também podem ser secos); quanto os secos como cúrcuma, cominho, orégano, açafrão, canela, cravo, noz moscada, etc. Ah! E sem esquecer da maravilhosa dupla, cebola e alho, que é clássica e tempera quase todo prato. 
E pode refogar? Com certeza! Escolha um óleo saudável, como azeite de oliva e óleo de côco.

A dica é adicionar os temperos na finalização dos pratos, pois o calor destrói parte das propriedades nutricionais deles. Sugiro que não apliquem essa dica
ao alho e à cebola (refogados ficam ótimos), pois crus têm um sabor muito forte.

Claro, como tudo na vida, atenção às quantidades. E claro também, atenção às individualidades. Se seu filho for alérgico a algum dos temperos, a comidinha dele precisa ser adaptada.

Algumas ideias de combinações:
• Batata baroa (ou mandioquinha) com alho poró 
• Frango e batatas ficam ótimos com alecrim
• Ovos, sopas, ensopados e peixes combinam com cebolinha e salsa
• Coentro combina com peixes, legumes e frango
• Cominho cai bem com carne vermelha, frango, sopas e leguminosas
• Hortelã combina com tomate, pepino, ervilha, carne e dá um toque muito especial ao feijão mulatinho (ou carioquinha)
• Manjericão funciona bem com carnes, ovos, tomates e massas
• Orégano cai bem com grelhados, molhos à base de azeite, tomates, ovos e com papinhas de mandioquinha e abóbora. 

Outra dica é acrescentar caldos (caseiros!!!) de carne, frango e legumes. Também agregam valor nutricional e sabor.

Tags: |

Sem saber por onde começar a Introdução Alimentar?

Baixe Gratis o E-book - 7 Dicas de Como Fazer a Introdução Alimentar do Seu Bebê sem Medo!

Nós não enviamos spam. Seu e-mail está seguro!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *